Central do cliente
Login

Senha
Cupins


  • Cupim de madeira seca 


Descrição: Soldados com 4 a 5 mm de comprimento, com cabeça fragmótica de coloração marrom escura a preta, mandíbulas esmagadoras, curtas e robustas. Pseudo-operários de coloração branca, creme ou amarelada. Alados pigmentados com asas hialinas (transparentes) e iridescentes. 


Biologia: As colônias são pequenas (chegando a pouco mais de 1000 individuos) e inseridas diretamente na fonte alimentar (madeira seca); são de desenvolvimento lento, podendo demorar 5 anos para tornar-se maduras (revoada), vivendo por mais de 10 anos. Os soldados pouco numerosos usam a cabeça para tapar a entrada da colônia. Os integrantes da colônia deixam pelotas fecais típicas em forma de pequenos grânulos (semelhante a areia grossa). Revoadas em interiores (presença de grande quantidade de asas e siriris mortos) e pelotas fecais escuras (pó de cupim) devido a oxidação, denotam infestações antigas.


 Importância / males: O gênero Cryptotermes tem distribuição mundial e é a mais importante praga entre os ditos cupins de madeira seca. Algumas espécies conseguem sobreviver em climas frios, pois vivem nas habitações com aquecimento. Ocorre nos centros urbanizados, sendo depois do C. gestroi, a segunda maior praga entre os cupins nas áreas urbanas. As fezes de formato granuloso (resíduo fecal) típico nos cupins de madeira seca, não devem ser confundidas com o pó fino, oriundo da atividade de espécies de besouros também xilófagos, chamados popularmente de “brocas”. Estes insetos infestam madeira seca de qualquer densidade e materiais celulósicos em geral, causando danos expressivos, mas não atacam as partes vivas das árvores.



  •  Cupim subterrâneo 


Descrição: Soldados com 5 mm, cabeça ovalada de cor amarelada com fontanela grande e arredondada; corpo claro quase branco; aparelhado com defesas mecânicas (mandíbulas desenvolvidas) e química (produção de substância pegajosa de cor leitosa). Operários cegos e de coloração esbranquiçada. Rainha fisogástica com aproximadamente 2 cm de comprimento e rei com aproximadamente 6 mm. 


Biologia: Espécie exótica, de hábito normalmente subterrâneo, introduzida no Brasil na década de 20. Podem forragear mais de 100 metros de distância do ninho principal. Possuem colônias com milhões de indivíduos; realizam caminhamentos típicos em forma de túnel. Madeiras ou locais infestados ficam recobertos com pequenas placas fecais (manchas) de coloração clara. Possuem ninhos primários e secundários (policasticos). Soldados e operários podem viver em condições laboratoriais por 3 anos. A rainha longeva pode colocar milhões de ovos durante toda a sua existência. Realizam revoadas nos meses mais quentes e úmidos do ano, normalmente ao entardecer, logo após a ocorrência das chuvas. 


Importância / males: Danificam materiais que contenham celulose (papel, papelão, forros e acabamentos de gesso, livros, etc.), madeiras de todas as densidades (telhados, armários embutidos, batentes e guarnições, rodapés, etc), arbustos, árvores e palmeiras vivas ou mortas. Causam danos diretos e indiretos a edificações, penetrando por frestas já existentes em estruturas (paredes, colunas, etc), conduítes elétricos (causando curto circuitos) e telefônicos, em blocos e tijolos, em caixoões perdidos, prumadas de água, vãos estruturais e poços de elevadores, para chegarem a fonte alimentar.


Formigas


  • Formiga carpinteira


 Descrição: Apresentam apenas um nó na cintura e um circulo de pêlos na extremidade do gáster circundando o acidóporo. São polimórficas, apresentando cores variadas (do amarelo ao preto). O mesossoma, quando observado de perfil é arredondado. As operárias podem variar de tamanho, com algumas podendo atingir atpé 2 cm de comprimento. 


Biologia: Expelem ácido fórmico quando acuadas e possuem hábito noturno, apesar de algumas delas forragearem durante o dia. São onívoras e seus ninhos podem ser encontrados tanto em áreas externas, em árvores vivas ou mortas, tocos e madeiramentos, frestas de caçamento, etc. quanto em áreas internas, em forros, armário de madeira pouco utilizados, equipamentos de geladeira e freezer, equipamentos eletrônicos, batentes de portas e janelas, entre outros. Os que ocorrem em áreas externas geralmente possuem uma ou várias rainhas, enquanto aqueles localizados em intradomicílio abrigam somente operárias e crias de últimos estágios de desenvolvimento. Esses últimos são chamados de ninhos satélites. 


Importância / males: Podem ocasionar danos mecânicos e curto-circuito em equipamentos eletrônicos. Podem veicular bactérias e fungos patogênicos ao homem quanto presentes em hospitais e áreas de alimentos. São agressivas quando molestadas, mordendo e expelindo ácido fórmico, ativamente. 



  • Formiga faraó 


Descrição: Antenas com 12 segmentos sendo os 3 últimos maiores que os demais. Corpo sem espinhos ou tubérculos e dois segmentos na cintura. Operárias monomórficas de podem ter coloração de marrom amarelada a escura. Possuem aproximadamente 2 cm de comprimento. 


Biologia: Ninhos poligênicos, polodômicos, localizados dentro de estruturas, equipamentos eletrônicos, conduítes de eletricidades, atrás de azulejos, dentro de batentes de portas e janelas entre outros. Hábito alimentar onívoro, com preferência aos alimentos protéicos. 


Importância / males: Por infestar equipamentos eletrônicos, causam danos mecânicos e curto-circuitos. Quando presentes em ambientes hospitalares e de alimentação, podem veicular fungos e bactérias patogênicas. 



  • Formiga louca 


Descrição: Escapo que ultrapassa duas vezes a altura da cabeça. Operárias monomórficas de colocação enegrecida ou marrom escura. Um único segmento na cintura. Possuem certa de 3 a 4 mm de comprimento. 


Biologia: Ninhos polidômicos e poligênicos localizados tanto nas áreas externas quanto internas das estruturas. Em grandes infestações fazem trilhas longas e largas, com milhares de operárias transitando de maneira irregular ou errática.


 Importância / males: Causam incômodo pelo elevado número. Veiculam baterias e fungos patogênicos. 



  • Formiga cabeçuda


 Descrição: Operárias dimórficas com presença de soldado com cabeça notadamente maior que a cabeça das demais operárias, coloração varia de marrom clara a enegrecida. Corpo com dois segmentos na cintura, um par de espinhos no propódeo e antena com 12 segmentos. 


Biologia: Os ninhos podem ser encontrados no solo onde muitas vezes a abertura possui arquitetura semelhante a um labirinto o solo. Ocupam frestas de calçadas e paredes, estruturas internas como atrás de azulejos, estruturas que dão face à área externa e equipamentos eletrônicos. Dão preferência a alimentos gordurosos e protéicos. 


Importância / males: Causam incômodo por infestar alimentos. Veiculam bactérias e fungos patogênicos principalmente em ambientes hospitalares e de alimentação. Quando infestam equipamentos eletrônicos podem causar curto-circuito. 



  • Formiga lavapés 


Descrição: Antenas com 10 segmentos, corpo com espinhos ou tubérculos, dois segmentos na cintura, pelos esparsos, coloração varia entre amarela, avermelhada, marrom clara ou escura ou enegrecida. Operárias polimórficas sendo que as maiores podem atingir 5 mm de comprimento. 


Biologia: Os ninhos localizam-se preferencialmente no solo, nas épocas úmidas apresentam-se como murundus de terra solta. Os ninhos podem ocorrer dentro de estruturas onde se percebe a terra que é retirada pelas operárias e deixada próximo ao ninho. Hábito onívoro de alimentação. 


Importância / males: Atacam canteiros de mudas alimentando-se de plântulas, canteiros de minhocas, picam dolorosamente injetando veneno que causa alergia localizada, com casos de choque anafilático em pessoas mais sensíveis. Infestam equipamentos eletrônicos causando danos mecânicos e curto-circuito. 



  • Formiga fantasma 


Descrição: Operárias monomórficas com cabeça e mesossoma escuros, pernas e gáster amarelados. Cintura com único segmento. Operárias com 2 mm de comprimento, todas do mesmo tamanho e forma. 


Biologia: Ninhos localizados dentro de estruturas, atrás de azulejos, batentes de portas e janelas, dentro de equipamentos eletrônicos, vasos de plantas, entre outros. Ninhos poligênicos e polidômicos. Dão preferência a alimentos adocicados e não apresentam vôo nupcial. 


Importância / males: Causam incômodo, infestam alimentos, em ambientes hospitalares e de alimentação podem veicular bactérias e fungos patogênicos ao homem. Quando presentes em equipamentos eletrônicos causam danos mecânicos e curto-circuito. 



  • Formiga cortadeira 


Descrição: Operárias discretamente polimórficas, sem presença de soldados. Possuem de 4 a 5 pares de espinhos no mesossoma. O gáster é globoso. 


Biologia: Cortam plantas dicotiledôneas e monocoticoledôneas. Seus ninhos são feitos no solo e muitos não são facilmente observados, pois possuem apenas um orifício de saída das operárias, mas em alguns, as operárias depositam palha ao redor da entrada do ninho. As folhas e outras partes vegetais cortadas são levadas para dentro do ninho, onde é incorporada pelas operárias em fungo simbiôntico que serve de alimentação. 


Importância / males: Danos em plantas cultivadas em pomares, gramados, jardins, plantas ornamentais em geral, em quintais e em grandes cultivos.



  • Saúva 


Descrição: Operárias polimórficas, com soldados maiores e com cabeça desproporcionalmente maior em relação ao corpo. Possuem 3 pares de espinhos no mesossoma. O gláster é globuloso. Possuem nomes populares distintos. 


Biologia: Os ninhos são feitos no solo e montes de terra soltos ficam aparentes facilitando a sua visualização e normalmente são formados por numerosas câmaras. As folhas e outras partes vegetais cortadas são levadas para dentro dos ninhos e incorporadas pelas operárias ao fungo simbiôntico que serve de alimentação. A rainha é conhecida por Içá ou Tanajura e possui abdome avantajado. É a única reprodutora da colônia podendo viver até 20 anos. A rainha acasala-se (revoada) com vários machos e esse vôo nupcial realiza-se entre outubro e dezembro, em dias claros, quentes e úmidos. Servem de alimento para pássaros e outros insetos.


 Importância / males: Danos a plantas cultivadas, tanto em pomares, em gramados, plantas ornamentais em geral, quintais, quanto em grandes culturas.



  1 2 3 4   »



Nosso Endereço
Fale conosco

Rua Giuseppe Garibaldi, Nº 235
CEP: 96010-490 - Centro
Pelotas / RS
Fone (53) 3307-1050
        (53) 3307-1030
Newsletter



OS3 Controle de Pragas - Todos os direitos reservados © 2018